Governo fez promoção de Militares

Há 183 anos, a Polícia Militar do Rio Grande do Norte cumpre o importante papel de servir e proteger a população. Em reconhecimento ao trabalho da corporação, foi realizada na manhã desta segunda-feira (10) a solenidade em homenagem ao efetivo, no Teatro Riachuelo, em Natal. O governador Robinson Faria participou do evento e entregou cerca de 300 medalhas de mérito a personalidades militares, civis, autoridades políticas, jurídicas e secretários de Estado que contribuem e se destacam no desempenho profissional e operacional no RN.
Na solenidade, Robinson Faria destacou os investimentos que vem realizando na segurança pública. "Em pouco mais de dois anos, fizemos a promoção de cerca de seis mil militares, entre oficiais e praças da Polícia e Corpo de Bombeiros, contemplando quase 80% do efetivo da PM. Em breve lançaremos o concurso público para três mil vagas na corporação e enviaremos a Lei de Organização Básica da PM para a Assembleia Legislativa", detalhou o governador. Ele ainda completou que “o governo está investindo 14,7% do orçamento na segurança, um valor acima do que vem sendo aplicado nos últimos anos”.
Robinson agradeceu os serviços prestados pela Polícia Militar ao estado. "A instituição tem meu respeito e confiança de que juntos iremos vencer o desafio da segurança e trazer mais tranquilidade ao Rio Grande do Norte", encerrou.
Foram entregues medalhas de mérito profissional “Coronel PM Bento Manoel de Medeiros”, mérito policial “Luiz Gonzaga”, mérito operacional e de promoção por bravura. 
O comandante geral da corporação, coronel André Azevedo, afirmou que “a instituição atua com eficiência, buscando sempre oferecer o melhor serviço e proteger a sociedade. Para isso, o governo está investido em capacitação, aquisição de viaturas, materiais e valorizando o trabalho dos PMs”.
Já a secretária de Segurança Pública do RN, Sheila Freitas disse que “a solenidade é importante para prestigiar os bravos homens e mulheres que trabalham diuturnamente nas ruas colocando suas vidas em risco para garantir a tranquilidade da população. Juntamente com as outras instituições da Segurança Pública, a PM exerce uma função essencial na garantia da ordem do Estado e por isso, merecem todo o reconhecimento e valorização”.
HISTÓRIA DA PMRN
A Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte foi criada no dia 27 de junho de 1834, na administração do Presidente Basílio Quaresma Torreão, com o nome de Corpo de Polícia da Província e o efetivo de 40 homens.
Com a missão de preservar a ordem pública e garantir a segurança dos cidadãos, a instituição teve o seu batismo de fogo em dezembro de 1840, na antiga Vila Nova da Princesa, atual Cidade de Assu, durante um tumultuado processo eleitoral, o qual ficou conhecido como “Fogo de Quarenta”.
Já na segunda metade do século XIX prestou relevantes serviços ao país quando cedeu alguns membros de seu efetivo para defenderem a pátria nas guerras do Paraguai e de Canudos. Enviou, também, contingentes ao Maranhão para combater a Coluna Prestes (1925) e a São Paulo por eclosão da Revolução Constitucionalista de 1932.
A Polícia Militar teve forte atuação no combate ao cangaço, destacando a invasão do bando de Lampião em Mossoró em 13 de junho de 1927, no qual a Polícia Militar, unida à população, expulsou o grupo.
Uma das maiores demonstrações de heroísmo da PMRN foi na Intentona Comunista de 1935 quando, em número bastante reduzido de homens e armas, resistiu ao poderio bélico dos insurretos. Na ocasião, a PM perdeu o Soldado Luiz Gonzaga de Souza, que defendia heroicamente o Quartel do Comando.
 Na década de 1980, incorporou as primeiras Oficiais femininas, precursoras na ativação da Companhia Feminina de Polícia no Estado. Atualmente, a PMRN conta com um efetivo de cerca de oito mil policiais.
 
 
 
fotos: Demis Roussos

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.